O que é SQL e qual sua importância?

O SQL (Structured Query Language) é uma linguagem de consulta a banco de dados criada na década de 70 na IBM, com base em conceitos da Álgebra relacional . Foi desenvolvida para padronização dos sistemas gerenciadores de banco de dados relacionais existentes. Continue lendo

Anúncios

O que um Especialista de Banco de Dados faz

Um profissional que trabalha com banco de dados é o responsável por administrar o local onde ficam armazenados os dados da organização. Vale ressaltar que atualmente vivemos em uma época que é chamada por muitos como a era da informação, e por esse motivo a informação é um dos bens mais preciosos para todos, e principalmente para as empresa.

Nas empresas a grande maioria das informações são retiradas dos dados por ela armazenados nas operações diárias, por esse motivo o banco de dados é considerado por muitos como um dos maiores trunfos, com isso, o profissional de TI responsável pela manutenção e garantia de que o banco sempre estará disponível e com os dados íntegros é também muito importante e valorizado.

Contudo muitos podem estar pensando o que seria exatamente um banco de dados, bem tecnologicamente falando o conceito mais básico é: um banco de dados é qualquer arquivo onde fiquem armazenados dados, seja um arquivo texto, uma planilha, etc.

Contudo as empresas não podem se dar ao luxo de armazenar as informações das suas operações em um simples arquivo texto, e para resolver esse problema foram construídas estruturas extremamente avançadas que permitem o manuseio dessa informação de modo a garantir a agilidade e segurança dos dados, essas estruturas recebem o nome de Sistemas gerenciadores de banco de dados, ou SGBD’s.

Contudo mesmo sendo estruturas muito bem construídas e que oferecem várias vantagens é fundamental ter profissionais especialistas no SGBD da empresa, onde este profissional irá implementar a instalação, configurar as permissões de acesso, cadastrar e gerenciar os usuários, os processos internos do banco e garantir uma série de requisitos do banco estejam sempre atendendo as metas pré-determinados, abordaremos mais os SGBD’s e o trabalho dos profissionais que trabalham com eles em outros posts.

Pois bem, como já mencionamos um profissional de banco de dados é alguém vital para qualquer organização de médio à grande porte atualmente, pois imaginem, por exemplo, os danos causados pela perda dos dados das contas de um supermercado, e o que dizer se a perda de dados ocorrer em uma multinacional ou instituição financeira?

Um profissional de banco de dados pode ser ainda dividido em três funções:

Administrador de banco de dados (DBA) – Responsável pela administração dos servidores onde ficará o SGBD, acompanhar o desempenho do mesmo, programar rotinas, garantir a segurança do acesso, entre outras tarefas;

Administrador de dados (AD) – Responsável por administrar os dados da empresa, é o responsável por determinar quais tabelas terá no banco, e quais as informações de cada tabela, o que pode ser inserido no banco, entre outras tarefas;

Desenvolvedor de banco – Responsável por desenvolver códigos para o banco, este profissional desenvolve dentro do próprio banco de dados às regras de negócio da empresa, afim de, garantir a consistência dos dados.

De acordo com cada organização estas funções podem ser acopladas ou até mesmo não existir, pode ainda existir outras funções. Mas de fato as funções demonstradas acima são as mais comuns dentro das organizações.

Bem é isso pessoal, não concordam com alguma coisa, Gostariam de acrescentar algo, ou tirar alguma dúvida? Fico aguardando os comentários e sugestões de vocês. Até mais.

O que é a Tecnologia da Informação

A tecnologia da informação é uma das principais áreas da humanidade atualmente, servindo como ferramenta meio para o desenvolvimento das mais diversas atividades, desde agrícolas até em pesquisas espaciais.

Atualmente não tem como ficar alheio a tecnologia, sendo que a mesma encontra-se em todas as partes. Não dá para imaginar as nossas vidas sem e-mail, redes sociais, twitter, site de notícias, de compras, entre outros.

No entanto é importante demonstrarmos de fato o que vem a ser a área de Tecnologia de informação, ou TI como é comumente chamada, e em especial o seu profissional.

 A área de TI é formada basicamente por três entidades, Hardware, Software e Pessoas. Alguns especialistas comentam na existência de outras entidades, contudo, iremos abordar pelo menos inicialmente somente essas três, pois julgamos as mesmas como as mais importantes.

Hardware.

Hardware é a parte física de um computador, como por exemplo, o processador, placa mãe, monitor, etc.

Software.

O software é toda a parte lógica, desde o sistema operacional ( Windows, Linux, Mac ) até as aplicações do dia-a-dia que todos usamos.

Pessoas.

Podemos dividir as pessoas como usuários e profissionais de TI. Os usuários são todas as pessoas que utilizam os softwares que estão instalados em um hardware, portanto, um profissional de TI é ao mesmo tempo um usuário, mas o que é um profissional de TI?

Ao contrário do que muitos pensam um profissional de TI não é alguém especialista em computador, existem as mais diversas especialidades dentro dessa área, como por exemplo:

  • Técnico (Suporte) – Responsável por realizar reparos em máquinas, como troca de        peças, limpeza e instalação softwares;
  • Analistas de teste – Responsáveis por realizar testes nas aplicações para validar sua eficácia antes das mesmas serem levadas aos clientes;
  • Analista de sistemas – Responsáveis por realizar as análises de o que o sistema necessita, se o mesmo é viável, e como deve ser construído;
  • Desenvolvedores de aplicações – Especialistas em desenvolvimento, podendo ser ainda especialista em uma linguagem de programação específica, desenvolve os códigos ou como muitos chamam a regra de negócio da aplicação;
  • DBA – Especialistas em banco de dados;
  • Analista de redes – Especialista na área de redes de comunicação de dados, responsável pela elaboração e implantação de projetos de redes, bem como do seu funcionamento;
  • Analista de segurança – Especialista em segurança computacional, responsável por manter a rede da empresa, e consequentemente os dados da mesma, livre de qualquer acesso não autorizado;
  • Gerente de projetos – Especialista em gerenciamento, responsável por garantir o andamento do projeto pelas perspectivas de prazo, qualidade e custo.

Bem essas são apenas algumas das possíveis áreas de atuação de um profissional de TI, sendo que cada profissional costuma ser especialista em apenas uma das áreas.

Para resumir, como muitas pessoas adoram brincar, uma boa explicação para os três itens mencionados é que: o hardware é aquilo que você chuta, software é aquilo que você xinga e o que seriam os profissionais de TI nesse processo? Simples é aquele que sofre todos os dias para que o usuário não precise chutar o equipamento, muito menos xingar o software que deu tanto trabalho para desenvolver. 🙂

Então é isso, mas em breve teremos muito mais assunto aqui no blog, até mais e qualquer sugestões ou dúvidas fiquem a vontade para comentar.